Início > Opções > Comprar Opções a Seco

Comprar Opções a Seco

Vendo o comentário do AndreWolff no post do MESTRE de 12/03 me levou a uma reflexão sobre as compras a seco.

Primeiramente: atire a primeira pedra quem opera opções hoje e que nunca fez trades com opções a seco… (esperando… esperando…esperando)… bem, como não levei nenhuma pedrada acho que podemos conversar sobre o assunto com cumplicidade e sem preconceitos.

Hoje não faço compras a seco, pois este tipo de operação não se encaixa no meu perfil de trade, porém acredito que existam algumas estratégias para operar desta maneira. Todas estratégias de compras a seco podem ser classificadas como operações delta-positivas alavancadas, ou seja, geram resultado positivo com a variação positiva do ativo subjacente, e este resultado é maior do que aquele que seria obtido operando a mesma quantidade de dinheiro somente no ativo.

Uma das grandes desvantagens deste tipo de operação é que o tempo está contra o trader pois, como o preço da opção é determinado (também) pelo tempo até o vencimento, a cada dia que passa ela perde uma parte do seu valor extrínsico. Ou seja: a valorização do ativo subjacente deve ser tal que consiga suprir essa desvalorização natural da opção, além de dar o lucro ao trader. Deste modo, considero que a compra a seco é uma estratégia com esperança matemática negativa, pois se o mercado subir em 50% das vezes e cair em outras 50%, a operação gera prejuízo em todas as vezes que o mercado cai e ainda em algumas que ele sobe.

Pegando meu post Sobre Estratégias para o Mercado de Ações e Opções, quando se decide fazer uma compra a seco, somente duas perguntas sobre sua estratégia foram respondidas:

2º) De que lado entrar (comprado ou vendido) – COMPRADO

3º) Como entrar (qual tipo de operação executar) – COMPRA A SECO

Acho que a operação de compra de opções a seco pode ser utilizada em determinadas situações, desde que dentro de uma estratégia que possua controle de risco, análise técnica, stop loss e stop gain. Exemplo: análise técnica mostra ativo em tendência de alta que confirma rompimento de importante resistência, onde o objetivo da alta é maior do que o ponto onde a posição deve ser abortada.

(abre parêntese)

Neste ponto tenho que fazer uma ressalva ao comentário do AndreWolff, que disse que um dos seus aprendizados foi não utilizar stop. Essa impressão deve ter ficado porque o ativo se moveu para baixo e depois para cima de novo. O raciocínio é: se tivesse colocado um stop loss teria perdido dinheiro. Como deixei correr solto acabei ganhando. Na verdade, o que aconteceu no caso do Andre é que a primeira pergunta não foi adequadamente respondida: QUANDO ENTRAR NO MERCADO? Entrar porque caiu demais e “vai ter que subir” é fria. O limite inferior de preço de todas as ações é o mesmo: ZERO. Entrar sem planejar o ponto de entrada e colocar stop loss sem critério (tipo, “se cair 10% eu saio”) é fria dobrada. Operando assim você só vai ficar entregando dinheiro pra banca. Mas operar a favor da tendência e com objetivo mais longo que o stop é uma estratégia de esperança matemática positiva: algumas vezes você vai ser stopado, sem dúvida; mas ao longo do tempo o lucro obtido com ativação adequada do stop gain se sobrepõe às perdas.

(fecha parêntese)

Neste momento, então, outras 3 perguntas foram respondidas:

1º) Quando entrar no mercado – CONFIRMAÇÃO DO ROMPIMENTO DA RESISTÊNCIA EM TENDÊNCIA DE ALTA

4º) O que fazer quando o mercado vier para o meu lado – STOP GAIN SE O ATIVO SUBJACENTE ATINGIR 70% DO OBJETIVO

5º) O que fazer se o mercado for contra mim – STOP LOSS SE O ATIVO SUBJACENTE ATINGIR PONTO DEFINIDO PARA ABORTAR OPERAÇÃO

A última pergunta, sobre o tamanho da posição a ser assumida, deve ser respondida baseado em qual percentual do capital total da carteira pode ser perdido numa única operação. Caso se opere sem stop loss, este cálculo deve ser feito considerando a opção indo para o pó.

O problema e o estigma deste tipo de operação é que a enorme maioria dos traders não opera opções a seco desse jeito. O que a gente faz é o que o Ray brilhantemente narrou no post que reproduzi aqui no dia 12/03: nos seduzimos por variações positivas de dois ou três dígitos em um único dia, enquanto os papéis muito raramente valorizam mais de 5% no mesmo período.

Se fosse criar uma ordem para aprendizado, operar  opções a seco viria somente depois de dominar as operações estruturadas (travas) e depois que o trader conhecesse as muito bem o comportamento destes derivativos.

About these ads
CategoriasOpções
  1. 16/03/2010 às 18:55 | #1

    Eu vou falar o seguinte: No meu caso específico, se lanço uma opção e ela cai 10 centavos, eu lucro 600 reais. Se eu for operar comprando a seco, teria que incorrer um risco muito maior para obter igual dim dim.

    Operar a seco, por exemplo, com 300 reais. Se sobe 100%, eu ganho outros 300 reais. Isto é muito pouco para me motivar a assumir o risco. Seria como uma aposta. Minha visão de lançamento é exatamente o que você colocou, se 50% das vezes o mercado cai, eu ganho o dinheiro. Se no restante o mercado sobe, eu ainda ganho em muitos cenários. Difícil fazer outra operação hoje em dia velho!

  2. dennyctorres
    16/03/2010 às 20:25 | #2

    torcer para cair é mais fácil. lembrando da velha conta:
    100 – 20% = 80

    80 + 25% = 100

    logo para subir da mais trabalho. Melhor apostar na queda.

  3. 20/03/2010 às 12:23 | #3

    o aprendizado de opção deve começar pela compra a seco

    porque só assim será assimilado que a compra a seco de opção equivale a uma compra a prazo com pequena entrada, que é o prêmio

    se a ação não atingir o valor do saldo a pagar (strike), desiste-se da compra a prazo e perde a entrada (premio) ou tenta transferí-la para outro investidor

    o mal da compra a seco não está na compra em sí, mas na ALAVANCAGEM

  4. evaldo78
    22/03/2010 às 9:00 | #4

    É Júlio. O mal da compra a seco está na alavancagem, bem como em todos os instrumentos que possibilitam o uso desta alavancagem. mas o pior de tudo é que o ser humano tem um negócio quase incontrolável chamado cobiça. Quem consegue controlar, pode usar instrumentos financeiros com possibilidades fantásticas, mas quem não consegue…

  5. dennyctorres
    22/03/2010 às 22:09 | #5

    Se na minha primeira aula de compra a seco, tivesse um lucro de 200% sobre o que eu “apostei” (300 Reais), acho que estaria sem nenhum partrimônio para contar a história.

    • evaldo78
      23/03/2010 às 8:45 | #6

      Por isso que eu disse que foi um excelente curso a jato em opções. E por um precinho camarada…

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: